Skip to main content

Festival MIMO de Cinema

captura

Estão abertas as inscrições para o Festival MIMO de Cinema que acontece simultaneamente ao maior festival de música instrumental do país. Parte integrante do MIMO desde a primeira edição, o festival de cinema vem ganhando destaque maior a cada ano, sendo hoje uma referência junto ao mercado da sétima arte e proporcionando ao público experiências inéditas dentro e fora das telas. Para se inscrever na Mostra Panorama Brasil é necessário que os filmes sejam inéditos em circuito comercial e que tenham a música como temática. Nos últimos anos um diferencial chamou a atenção: músicos retratados tiveram presença marcante no Festival MIMO de Cinema. O contato direto com artistas como Ney Matogrosso, protagonista do documentário “Olho Nu”, de Joel Pizzini; Jards Macalé, cujo processo criativo é retratado no longa “Jards”, de Eryk Rocha e Tom Zé, personagem do curta “A Lavagem das Calcinhas Voadoras” de André Hin e Huila Gomes, entusiasmou o público presente. O Festival MIMO de Cinema tem toda a programação gratuita com projeções em telões ao ar livre, pátios de igrejas seculares, cinemas, mercados e centros culturais. As exibições valorizam os cenários históricos e naturais das cidades por onde passa, agregando valor e público ao MIMO, que em sua 11ª edição acontecerá em Ouro Preto (29 a 31/08), Olinda (4 a 7/9), Paraty (10 a 12/10) e Tiradentes (17 a 19/10). As inscrições para o Festival MIMO de Cinema vão até o dia 10 de junho e podem ser feitas pelo site www.mimo.art.br . O Festival é apresentado pelo Bradesco e TIM, com patrocínio do BNDES e apoio da Deloitte.

O Festival MIMO de Cinema vem unindo realizadores, produtores e exibidores em busca das novas tendências da linguagem cinematográfica musical. Com uma ampla programação de filmes focados na temática musical, destaca seus personagens e suas histórias, ampliando a relevância musical destes protagonistas. A seleção combina filmes de ficção, animação e documentário, nas categorias de curta, média e longa-metragens – sempre inéditos em circuito comercial. “Através do cinema, conseguimos ampliar as plataformas musicais do MIMO, fazendo com que o público possa interagir com o festival de diferentes formas, mas sempre sobre o viés musical”, destaca a cineasta Rejane Zilles, responsável pela direção do Festival MIMO de Cinema. Nos últimos três anos, 285 filmes foram inscritos e 129 foram apresentados. Entre os destaques, filmes como: Faroeste Caboclo; Dzi Croquetes; Simonal- Ninguém Sabe o Duro que Dei; Raul – O Início, o Fim e o Meio; Jards – de Eryk Rocha, entre outros. Tom Zé, Jards Macalé, Ney Matogrosso já marcaram presença no festival, assim como os cineastas Beto Brant , Walter Lima Junior, Marcelo Gomes, Eryk Rocha, Claudio Kahns; Daniela Broitman; Emilio Domingues, Joel Pizzini.

As projeções dos filmes vêm atraindo um público maior e mais específico a cada ano. Muitos cinéfilos incluíram o MIMO na programação anual de festivais de cinema. Locais específicos abrigam o Festival MIMO de cinema, como: o Cine Vila Rica (Ouro Preto), a Tenda da Ribeira (Olinda) e a Casa da Cultura (Paraty). Olinda é a sede do festival e onde há mais espaços de exibição, por isso contempla uma programação mais ampla. Ouro Preto é a única das três cidades que tem um cinema, o Cine Vila Rica, onde é possível fazer projeções em 35 mm e exibir filmes mais concorridos, pois o cinema tem capacidade para 355 espectadores. Paraty recebeu o festival pela primeira vez em 2013 com grande frequência de público a cada sessão. Este ano, Tiradentes entra também no circuito.

O período de inscrição vai até 10 de junho. Em seguida, uma comissão – que reúne nomes representativos da área de cinema – assiste todos os filmes inscritos e seleciona os que vão integrar o Festival MIMO de Cinema 2014. A programação oficial será informada no mês de julho.

MIMO
Em sua 11ª edição do MIMO, o maior festival gratuito de música instrumental do país, que tem como principio ser realizado em cidades que preservam bens e valores culturais do Brasil, acontecerá em Ouro Preto (29 a 31/08), Olinda (4 a 7/9), Paraty (10 a 12/10) e Tiradentes (17 a 19/10).

O Festival é apresentado pelo Bradesco e TIM, com patrocínio do BNDES e apoio da Deloitte. Desde 2013, a programação se estendeu para o Rio de Janeiro e São Paulo, promovendo a expansão de seu conceito e de suas ações. A programação acontece em espaços do patrimônio histórico como igrejas, teatros, museus e praças. O MIMO nasceu em 2004 em Olinda, em Pernambuco. A cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais, passou a integrar o festival em 2012 e conquistou lugar cativo na programação. O mesmo aconteceu em Paraty, no Rio de Janeiro, que passou a fazer parte do circuito em 2013.

O Festival é hoje uma referência para o cenário cultural internacional, o que garante ao MIMO este passaporte é o sucesso de suas edições anteriores, que levaram ao público apresentações totalmente gratuitas de artistas como o Herbie Hancock, Buena Vista Social Club, Phillip Glass, Madredeus, Ibrahim Maalouf, Nelson Freire, Toninho Horta, Chucho Valdés, Richard Bona, Egberto Gismonti, entre outros grandes da música e uma programação de cinema que já exibiu mais de uma centena de filmes com o recorte da música em seu conteúdo.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *